1 de jun de 2017

Resenha - A Menina que Roubava Livros - Markus Zusak


Olá pessoal! Tudo bem com vocês? Hoje vamos conversar sobre um livro que divide opiniões, uns gostam e outros nem tanto. Ele também foi adaptado para o cinema, vamos conversar sobre "A Menina que Roubava Livros" de Markus Zusak.





Título: A Menina que Roubava Livros
Autor: Markus Zusak 
Páginas: 478
Editora: Intrínseca 

"O único dom que me salva é a distração, ela preserva a minha sanidade" 

Este livro sempre me despertou curiosidade, alguns amigos sempre comentavam sobre ele, alguns disseram que gostaram, já outros diziam ficar encantados com a história. Quem me encorajou a lê-lo foi minha madrinha, que fez um comentário positivo e eu acabei comprando um exemplar. O livro ficou na minha estante esquecido e no começo de março eu resolvi iniciar a leitura. 

"A Menina que Roubava Livros" conta a história de Liesel Meminger, que em janeiro de 1939, aos 9 anos viu seu irmão falecer. Essa era a primeira vez que Liesel tinha contato com a morte, na hora do enterro ela roubou um livro do coveiro ( O Manual do Coveiro), ainda sem saber o quanto gostaria das letras e sem se quer saber ler. Após o enterro a mãe de Liesel levou a menina para morar com Rosa e Hans Hubermann, a menina sofreu com ao ser separada da mãe, mas Hans Hubermann era um cara legal e fez com que Liesel se sentisse melhor, já sua esposa, Rosa não deixava Liesel muito confortável e de certa forma causava medo na menina.  

''O  coração humano é uma linha, o meu é um círculo, e tenho a capacidade interminável de estar no lugar certo,, na hora certa.  A consequência disso é que achando no ser humano o que eles têm de melhor e de pior. Vejo sua feiura e sua beleza, e me pergunto como uma coisa pode ser as duas. Mas eles têm uma coisa que eu invejo. Que mais não seja, os humanos têm o bom-senso de morrer" 

Aos poucos Liesel foi se acostumando com a vida na rua Himmel, os xingamentos de Rosa já não assustavam a garota (acredite, Rosa xingava muito. Palavras como  Saumensch e Arschloch não paravam de sair de sua boca) e o carinho de Hans era acolhedor para a menina. Para completar, Liesel conhece Rudy Steiner, um garoto que se torna seu amigo. Os dois aproveitavam os dias na rua Himmel para jogar futebol, apostar corridas e roubar algumas coisas para comer.  

Certo dia Hans Houbermann descobre o livro que Liesel havia roubado e os dois começam a lê-lo. Não que eles soubessem fazer isso muito bem, mas quando Liesel acordava com pesadelos Hans e ela desciam para o porão de tinham aulas noturnas. Aos poucos os dois aprenderam a ler corretamente, e Liesel adquiriu o gosto pela leitura.  A relação de Liesel com Rosa era bem diferente, elas sempre iam nas casas de pessoas ricas para entregar e pegar as roupas que Rosa iria lavar e passar. Em uma dessas casas morava Ilsa Hermann, por ventura a mulher do prefeito.  

Em um dos momentos mais interessantes do livro (na minha opinião) Liesel rouba mais um livro, dessa vez em uma pilha de livro que foram queimados - nem todos - e rouba esse exemplar, justamente no dia do aniversário de Hitler. Nessa parte ela coloca o livro em baixo do casaco, mas como ele estava em uma pilha de livros queimados ele estava muito quente, e Liesel acaba sofrendo com o calor em seu casaco. Mas por amor aos livros ele resite.  Lindo não é?! Depois disso Liesel se aproxima mais da mulher do prefeito e um novo personagem surge, Max. Um judeu que vai morar na casa de Hans, algo ariscado, já que estamos falando da Segunda Guerra Mundial. 

"Muitos anos depois precisei me esconder. Procurava não dormir, porque tinha medo de quem estaria lá quando eu acordasse. Mas sempre tive sorte. Era meu amigo." 

Muitas outras coisas acontecem, sim! A história do livro é muito grande e repleta de emoção. Estamos falando de um período de sofrimento. Eu não vou contar mais nada do enredo para que você (se ainda não leu o livro, ou não assistiu o filme) fique curioso para saber como termina esse livro. 

A narração deste livro é muito peculiar, não estamos falando de um narrador comum. E sim da Morte, "A Menina que Roubava Livros" é narrado pelo ponto de vista da morte e isso me deixou muito confuso no começo do livro, mas depois me acostumei. O fato da narração ser diferente fez com que as cenas onde algumas pessoas morrem ficassem mais intensas, já que a morte narra todo o processo. 

O livro conta com muitas palavras complicas, a leitura é muito lenta e um pouco arrastada. Achei a ideia do livro simplesmente genial, a história é perfeita. Mas não gostei da escrita do autor, justamente por achar ela lenta. Pelo que vi Markus Zusak tem outros livros lançados aqui no Brasil, eu pretendo ler para poder refletir sobre sua escrita e ver se a minha opinião continuará a mesma. 

Lembram quando eu disse na resenha de "O Alquimista" que ele era um livro que merecia outro livro apenas com as frases memoráveis nele citadas? Pois é... "A Menina que Roubava Livros" merece um livro só com os quotes maravilhosos que ele  contém.  

----- Edição ----- 

Eu gostei muito da edição desde livro, mesmo sendo com a capa do filme, a Intrínseca sempre me surpreende e me deixa satisfeito com a edição. As folhas são amareladas e a diagramação é perfeita. 

--- A Menina Que Roubava Livros - O Filme --- 

No mesmo dia em que terminei de ler o livro eu assisti ao filme e gostei, comparado ao filme de "Cidades de Papel" e "50 Tons de Cinza" que eu detestei, a adaptação de "A Menina Que Roubava Livros" não deixou tanto a desejar, sendo que a escolha dos atores foi bem legal, os figurinos e os cenários também. É claro que algumas cenas muito legais que estão presente no livro foram cortadas, mas sabemos que isso sempre acontece e este livro é bem grande. 

--------- 

Sendo um livro que se passa na época do Nazismo, eu não acredito que "A Menina que Roubava Livros" tenha se tornado um best-seller só por isso (acredite, livros que envolvem o nazismo vendem muito). Ele tem um grande potencial, não é uma leitura fácil mas é muito bom.  

Por hoje é só pessoal! Espero que tenham gostado da resenha de hoje! Obrigado pela visita e até a próxima! 

Deixe nos comentários a sua opinião! :)  


24 comentários:

  1. Já assistir o filme e gostei bastante agora pretendo ler o livro, ainda mas depois da tua resenha

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que minha resenha despertou essa vontade em você! Obrigado pela visita!

      Excluir
  2. Oi Daniel. Eu nunca li esse livro, mas sempre tive curiosidade. Ao mesmo tempo, sempre fiquei com pé atrás, porque até que eu conheço e gosta desse livro comenta a mesma coisa que você, a leitura é muito arrastada. Eu costumo ler muito rápido, dependendo do livro, até em um dia apenas. E quando me deparo com um livro arrastado, isso me consome por dentro! O filme, tenho há séculos gravado na Sky, mas sempre acabo deixando pra depois. Mas sua resenha me despertou o interesse. Vou ver o filme primeiro e depois, devidamente encantada, irei procurar o livro e tentar embarcar na história.

    https://almde50tons.wordpress.com/

    ResponderExcluir
  3. Oi, tudo bem?
    A história é triste demais, mas o conteúdo histórico me chamou atenção demais.Ainda não vi o filme e acho que não pretendo ver. Se você gostou de A Menina Que Roubava Livros me lembra muito O Diário de Zlata, O Diário de Nina e O Diário de Anne Frank, todas meninas que muito jovens sofreram com a guerra.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Livros com conteúdo histórico me cativam muuuito! <3 Dicas anotadas!

      Excluir
  4. Eu só assistir o filme e parece que o livro é tão bom quanto gostei muito da resenha

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Opa! Que bom que gostou!

      Obrigado pela visita!

      Excluir
  5. Oi, tudo bem?
    Eu já tentei ler esse livro uma vez, mas o início arrastado não me convenceu. Larguei logo nas primeiras páginas... Parece uma ótima história e imagino que não tenha a fama que tem a toa, mas não sinto vontade de tentar de novo :/

    ourbravenewblog.weebly.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acontece com muitas pessoas!

      Volte sempre! :)

      Excluir
  6. É um dos meus livros preferidos e eu adorei sua resenha. Acho que a história é de uma sutileza absurda, considerando que se passa durante o nazismo, uma época muito triste! Esse livro deveria ser obrigação na vida das pessoas, mudou muito minha visão de mundo! Recomendo super, apesar de não ter gostado tanto do filme.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que gostou, fico feliz por isso! :)

      Excluir
  7. Quando li esse livro pela primeira vez eu tinha cerca de 14 anos, e eu me sentia como a Liesel, lutava com ela, chorava, sofria, acho que me fez ver o mundo com outros olhos. É um livro incrível, de uma delicadeza e poder enormes devia de ser uma leitura obrigatória!

    ResponderExcluir
  8. Oi Daniel, tudo bem?

    Eu sou louca para ler esse livro, mas nunca criei coragem para comprá-lo e me arriscar em suas linhas. Eu assisti o filme na estreia e lembro de ter ficado encantada com o filme, e também lembro de ter chorado muito no final. Ainda pretendo ler a obra, pois o nazismo é um assunto que sempre mexeu profundamente com minhas emoções, então merece destaque. Adorei a sua resenha!

    Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Alice, tudo bem comigo. E com você?

      Leia! Leia! Leia! É difícil pela escrita arrastada, mas a história é tão boa, você vai gostar!

      Obrigado pela visita!

      Volte sempre!

      Excluir
  9. Olá!
    Sua resenha está bem bacana parabéns, contudo infelizmente não gostei muito desse livro, achei um pouco massante e fui obrigada a parar de ler, porém amei o filme , acho que foi pois gostei da trama só não da escrita da autora
    beijos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muitas pessoas não gostaram... mas acontece né?! Obrigado pela visita!

      Excluir
  10. Já assisti o filme e gostei, agora preciso ler o livro, pois ele sempre tem mais informações e detalhes que o filme.
    Beijos, blog encrespa

    ResponderExcluir
  11. eu vi o filme e amei
    mais sei que não chega perto do livro
    adorei sucesso

    ResponderExcluir
  12. Gostei da resenha Daniel, não li o livro só assisti o filme e gostei muito.

    ResponderExcluir
  13. Adorei sua resenha.
    Esse livro tá na minha estante já algum tempo quem sabe em breve dou um a chance a ele.

    Bjs
    Suka
    http://www.suka-p.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  14. Heeey!
    Eu ja tentei ler esse livro umas 3 vezes e nunca consigo terminar :(
    Abraços.
    https://diarioleitorblog.blogspot.com/

    ResponderExcluir